Saúde, economia inclusiva e políticas para a primeira infância foram algumas das pautas do 2022 no mês de agosto

Por Andréia Filgueira –

O programa é apresentado pelo professor emérito da Universidade de Brasília, Isaac Roitman, e vai ao ar pela TV SUPREN, canal de comunicação da União Planetária

Questões importantes para a sociedade como a transparência nas contas públicas, sistema inclusivo, desenvolvimento sustentável, cooperação internacional, saúde pública de qualidade e políticas para a primeira infância foram algumas das pautas trazidas no programa 2022: O Brasil que Queremos no mês de agosto. Para falar sobre esses e outros temas foram convidados especialistas, doutores e professores das áreas de Economia, Saúde e Educação.

O economista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e auditor-fiscal aposentado, Hélio Socolik, foi quem deu início às entrevistas do 2022. Além de falar sobre sua trajetória profissional e como foi ter nascido em uma família judia, ele trouxe reflexões sobre as perspectivas da economia brasileira. Para o convidado, o território brasileiro não é aproveitado como deveria, já que a desigualdade social ainda é grande.

O doutor em Ciências da Saúde Swedenberger Barbosa também foi um dos entrevistados do programa e explicou o que é a bioética e sua importância nas políticas públicas e nos direitos humanos. Ele também trouxe reflexões sobre como é possível solucionar conflitos entre as interações humanas na ciência da saúde e da vida.

Na entrevista, Swendenberger ressaltou que a bioética está presente em todas as condições e em todos os momentos da vida. ”Eu diria que o conceito de bioética é um conceito amplo e que dialoga com todas as políticas que a gente deve estar traçando, porque dialoga com os direitos da dignidade humana e a sua relação com o ambiente, com a sociedade e com o outro ser”, explicou.

Políticas para a primeira infância

O especialista em Políticas para a Primeira Infância, Eduardo Chaves, falou sobre a sua formação e pesquisas na Universidade de Brasília (UnB), das atividades que realiza na Secretária da Criança do Governo do Distrito Federal e quais são as prioridades dessas políticas baseadas nas opiniões das crianças e dos jovens.

Ele disse que quando ingressou na UnB, em 2003, já tinha o interesse pelas temáticas sobre a infância e adolescência, mas que o marco da sua carreira profissional foi quando começou a estagiar no Tribunal de Justiça. “Eu trabalhei atendendo crianças, adolescentes e famílias em situação de violência doméstica, e percebi que, para nós atuarmos na prevenção de violências, principalmente na promoção dos direitos da criança, é preciso de uma disciplina interdisciplinar”, defendeu.

Prioridades da saúde pública no Brasil

A saúde pública brasileira também foi destaque no programa. Para falar sobre o tema foi convidado o médico e pós doutor em Saúde Pública, Gerson Penna, da Universidade Federal do Pará (UFPA). Ele falou sobre suas atividades de pesquisas e as prioridades para a saúde pública brasileira, como, por exemplo, uma gestão de qualidade e investimento. “O que falta na saúde é gestão eficiente, pois temos muito recurso”.

Todas as entrevistas citadas acima já estão disponíveis no canal da TV SUPREN no YouTube: TVSuprenBrasília

 

Related Posts

Deixe um comentário