“O empreendedor é aquele que transforma o conhecimento em benefício”, afirma professor titular Vanderley Salvador Bagnato, da usp

Por Andréia Filgueira, sob supervisão de Janaina Vieira

A 6ª Audiência Pública do ciclo de debates aconteceu na última quinta-feira (07/06), pela Comissão Senado do Futuro em parceria com o“Movimento 2022: O Brasil que Queremos”, através da Universidade de Brasília (UnB) e a União Planetária (UP). O evento teve como objetivos principais discutir o investimento técnico-científico nas universidades, simplificar a atual Legislação Tributária e implantar um modelo inovador de educação financeira.

Coordenada pelo presidente da Comissão Senado do Futuro, senador Hélio José (pros-DF), a mesa contou com a participação do professor e vice-diretor do Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da Fundação Getulio Vargas (FGVCENN), Tales Andreassi; professor pós-graduado em Sistemas Mecatrônicos pela Universidade de Brasília (UnB), Sanderson Barbalho; professor titular Vanderley Salvador Bagnato da Universidade de São Paulo (USP/São Carlos); e do professor emérito e coordenador da Comissão Geral do 2022, Isaac Roitman.

“O Brasil é um país muito rico culturalmente, possui um capital cultural elevadíssimo, mas é necessário um capital técnico-científico adequado para manter o nível da nossa cultura e para melhorar a vida de todos”, afirma Vanderley Salvador. Ele ressalta ainda que, para obter sucesso nas inovações, é fundamental o investimento em responsabilidade social e ciência básica nas universidades brasileiras.

Já o professor Tales Andreassi (FGV), destacou a complexidade da Legislação Tributária e disse que ela é a causa de 42% das empresas brasileiras fecharem antes de três anos de atividade. Em análise do quadro atual, ele afirma que os decretos adicionados mensalmente tornam-se inviáveis para o completo acompanhamento dos empreendedores na Legislação. “Como alguém, empreendendo, pode conhecer esta Legislação que permuta de uma forma tão rápida e tão complexa? ”, questiona. Apesar disso, comprova em pesquisas realizadas, que o desejo de ter a sua empresa autônoma está entre o 4º lugar dos sonhos dos brasileiros.

Por fim, o professor pós-graduado, Sanderson Barbalho, explicou a importância do planejamento de ações em sociedade através de um modelo de Organização Inovadora à partir de uma análise de grandes pensadores das áreas de Economia, Administração e Tecnologia. Ele também ressaltou que, para um sucesso duradouro deste modelo de Organização Inovadora, são necessárias estratégias em produto de mercado e em tecnologias. “Não podemos separar uma coisa da outra, quando falamos de inovação e empreendedorismo”, esclarece.

Deixe um comentário