Ascom 2022

Encontro, que refletiu os conceitos de democracia, contou ainda com a participação do conselheiro da OAB-DF, Rafael Favetti

A primeira edição de uma série de diálogos promovidos pelo Movimento 2022: O Brasil que Queremos reuniu, nesta terça-feira (22/08), no Villa Vegana, em Brasília, cerca de 50 pessoas para encontro sobre democracia e seus reflexos na realidade brasileira. Entre os oradores, estavam o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto, e o advogado e cientista político Rafael Favetti. O bate-papo foi mediado pelo advogado Antônio Machado, que é o novo coordenador do Grupo de Estudo sobre Política do 2022.

Leia mais...

O programa foi ao ar no final de julho pela TV SUPREN, no canal 2 da NET, em Brasília

Dando continuidade à série de painéis do Movimento 2022, o Brasil que queremos, o apresentador Isaac Roitman trouxe nesta semana um programa intitulado “Por um futuro ético no país”, que discutiu a ética e sua influência na sociedade. Os convidados dessa edição são o padre José Ernanne Pinheiro, que é secretário-executivo do Centro Nacional de Fé e Política dom Helder Câmara (Cefep); a pastora Romi Márcia Bancke, secretária-geral do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC); e o ex-reitor da Universidade de Brasília, José Geraldo. 

Leia mais...

Os programas já foram veiculados pela TV SUPREN no canal 2 da Net, em Brasília, e estão disponíveis na aba ‘Videoteca’ deste site e no canal da emissora no YouTube 

 

Dando continuidade às entrevistas do programa 2022: O Brasil que queremos, o professor emérito da Universidade de Brasília (UnB), Isaac Roitman, conversou com o engenheiro agrônomo e cientista Luiz Antônio Barreto de Castro, que falou sobre uma das ciências que mais evolui no mundo, a engenharia genética, e destacou o trabalho que desenvolveu ao longo de vinte anos na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), mas especificamente no Centro Nacional de Recursos Genéticos (Cenargen).

Leia mais...

A saúde pública no Brasil é um problema que mais afeta a vida dos brasileiros. O país é um dos países em desenvolvimento que menos investe na saúde, de acordo com pesquisas. Mas, mesmo assim, ainda é o único país do mundo com um Sistema universal, público e gratuito de saúde que atende mais de 100 milhões de pessoas por ano  

Leia mais...