Estreia do 2022 deste ano foca na importância de produzir conhecimento

O programa vai ao ar toda quinta-feira, às 22h, na TV SUPREN, canal 2 da NET em Brasília –

Em fevereiro de 2019, o programa 2022: O Brasil que queremos contou com a presença de dois convidados: professor Roberto Brandão Cavalcanti, biólogo e professor da UnB; e Benício Viero Schmidt, professor e um dos fundadores do Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília.

O professor Roberto Brandão Cavalcanti fez um apanhado de sua história no campo da biologia, das pesquisas que participou e levantou questões sobre a conservação do meio-ambiente nos biomas brasileiros. “O que a universidade poderia e pode oferecer nesse ponto? Eu sempre digo que é a questão da base científica para a tomada de decisões. As decisões de conservação do destino, do futuro dos biomas e da sociedade são da sociedade civil… mas você tem que saber que se fizer ‘A’ o que vai acontecer e se fizer ‘B’ o que vai acontecer. Nesse ponto, a Universidade e a pesquisa nas universidades é absolutamente imprescindível”, defendeu. Ele também destacou a importância do estudo das inter-relações entre os biomas e listou as prioridades para a manutenção da biodiversidade.

Já o professor Benicio Viero Schmidt relatou curiosidades de como se tornou professor da UnB no primeiro concurso público para professor titular, falou sobre a integração dos estudos em Ciências Sociais nas Américas e sobre o papel das Universidades na produção de números em assuntos mais polêmicos, como o movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST). A criação de dados pela Universidade para avaliar e averiguar as políticas públicas brasileiras com impacto social foi uma forma iniciada no governo FHC de responder a pressões dos organismos internacionais.  “Foi também um teste, uma oportunidade de demonstrar a capacidade numa área onde as universidades brasileiras tinham muitas atividades e muitas iniciativas, mas nenhuma que estivesse ligada ou que coligasse diferentes centros universitários e buscasse trabalhar sobre a questão dos assentamentos na reforma agrária”. O professor também falou das discussões sobre Leis e Justiça, de como a CAPES cria condições para cooperação internacional entre as universidades e de uma visão interna sobre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Conselho Nacional de Educação (CNE), onde trabalhou.

Para assistir às entrevistas na íntegra, acesse o canal da TV SUPREN no YouTube: TVSuprenBrasília, ou na Aba “Videoteca”, deste site. No mês de novembro, novas participações, com novos temas, serão disponibilizadas.  Acompanhe-nos online e fique por dentro das novidades do programa 2022: O Brasil que Queremos.

Related Posts

Deixe um comentário